4 aprendizados com atletas de alta performance

Publicado em:
20/9/2022
Atualizado em:
26/12/2023

Veja 4 lições simples de incorporar na rotina que vão te ajudar a melhorar o seu desempenho pessoal ou profissional

Michael Phelps, um nome reconhecido mundialmente no mundo da natação, se aposentou como o atleta mais condecorado nas Olimpíadas, com a impressionante conquista de 39 recordes globais. Sua incrível extensão de braços e rotinas rigorosas de treinamento - ultrapassando 13 quilômetros diários na piscina - são bem conhecidas.

Contudo, há mais por trás do sucesso de Phelps e outros atletas de elite do que apenas genética e longas horas de treino.

Aspectos comportamentais desempenham um papel crucial no aprimoramento do desempenho. Estes incluem atitudes e estratégias efetivas que podem ser igualmente aplicáveis em seus próprios objetivos de treinamento, perda de peso ou crescimento profissional.

A seguir, apresento quatro dessas táticas fundamentais, fruto de mais de vinte anos de experiência com atletas e profissionais de diversos setores, buscando melhorar sua saúde e condição física.

  1. Segmentar Metas em Objetivos Menores e Tangíveis Nem todos os atletas visam a quebra de recordes mundiais. Muitos estabelecem metas mais acessíveis, como a qualificação para um campeonato ou a disputa por um lugar no pódio. Isso não só ajuda a concentrar esforços, mas também a celebrar progressos menores e crescer gradualmente. Quantas vezes você definiu um objetivo ambicioso que não foi alcançado? Ambição é fundamental, mas é preciso estabelecer passos menores e realizáveis para atingir essas grandes metas. Comece com metas menores, como "correr 2 km" antes de mirar uma maratona, ou "incluir duas frutas diárias na dieta" em vez de focar apenas no peso final. No âmbito empresarial, isso se assemelha ao conceito de metas SMART, destacado pela Forbes.
  2. Monitorar Todo o Processo, Não Somente o Progresso Atletas profissionais avaliam seu desempenho constantemente, o que é essencial para uma visão precisa de sua evolução. No entanto, muitos ao iniciarem mudanças de estilo de vida tendem a considerar apenas resultados positivos, evitando enfrentar possíveis reveses. Isso é um equívoco. Dados são cruciais. Um aumento de peso durante uma reeducação alimentar pode significar ganho de massa muscular ou a necessidade de ajustar o plano alimentar. Na Medicina, reconhecemos que cada indivíduo é único, e uma abordagem personalizada é necessária para estabelecer um estilo de vida saudável. Em suma, utilize os dados para avaliar sua trajetória completa, e não apenas para validar sucessos.
  3. Buscar Suporte, Não Tentar Fazer Tudo Sozinho Atletas de elite contam com equipes multidisciplinares. Embora pessoas que não são atletas não necessitem de tantos especialistas, a assistência de profissionais capacitados é essencial para maximizar esforços. Encontrar espaço para mudanças de hábitos pode ser desafiador. Portanto, busque orientação profissional, seja através de consultas presenciais ou teleconsultas, para obter planos personalizados que sejam eficazes para você.
  4. Focar na Saúde Mental, Além da Física Em 2019, a NFL ampliou a importância da saúde mental ao incluir psicólogos em seus times, destacando a conexão entre bem-estar mental e desempenho. Esse movimento é crescente mundialmente. A Harvard Business Review publicou um estudo há mais de duas décadas salientando que alta performance no trabalho se baseia na saúde física, emocional, mental e no senso de propósito.

Essas abordagens são fundamentais não apenas no esporte, mas também em nossa vida pessoal e profissional.

Dificuldade em perder peso, cansaço excessivo, falta de disposição?
Conheça a experiência LitiHomem-preparando-uma-salada

Em resumo, a sua melhor performance no trabalho, nos treinos, na dieta ou no que quer que se proponha a fazer só será atingida se um aspecto importante da sua saúde estiver em dia: a parte mental. Aliás, importante ressaltar: o próprio Michael Phelps é bastante aberto sobre a sua luta constante contra a depressão e ansiedade – e sobre como um acompanhamento mais próximo de profissionais a partir de 2014 foi essencial para a sua qualidade de vida e retorno às piscinas após uma breve aposentadoria. Alguns anos depois, em 2016 ele participou de sua 5ª Olimpíada, ganhando impressionantes 4 medalhas de ouro e uma de prata nos jogos do Rio de Janeiro.

Newsletter Assuntos em Alta
Mulher-abrindo-liti-box
Seu copiloto para um novo estilo de vida
Conte com um cuidado contínuo para perder peso e viver com saúde.
Conheça a Liti
Descubra o plano para vocêdescubra o plano para vocêDescubra o plano para você
logo-spotifylogo-instagramlogo-youtubelogo-linkedin
Logo-liti
CNPJ: 41.932.733/0001-41